Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
Top 31%480 pontos
Top 31%
Características e recursos centrais

Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM: 28 fatos e destaques

1. abertura máxima de diafragma

Com uma maior abertura de diafragma, o sensor pode captar mais luz e ajudar a evitar imagens fora de foco, acionando maior velocidade de obturação. Isso também gera uma menor profundidade de campo, permitindo que as imagens em segundo plano sejam desfocadas e trazendo, assim, maior foco ao objeto fotografado.
f/3.5
Olympus M.Zuiko Digital ED 25mm F1.2 Pro: f/1.2

2. abertura máxima de diafragma na distância focal máxima

Com uma abertura de diafragma mais ampla, o sensor pode captar mais luminosidade, ajudando, com maior velocidade de obturação, a evitar imagens desfocadas. Isso também cria uma baixa profundidade de campo, permitindo que você desfoque o segundo plano e foque no objeto fotografado.
6.3
Fujifilm XF 56mm F1.2 R APD: 1.2

3. resultado de nitidez

O resultado da nítidez da medição da DxOMark. Este resultado é baseado na medição do MTF (modulation transfer function), e dá uma indicação geral da nitídez da imagem produzida pela lente. Testado com a Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
5P-MPix
Zeiss Batis 25mm F2: 22P-MPix

4. transmissão

O resultado de transmissão da medição da DxOMark. A transmissão refere-se à quantidade de luz que chega ao sensor através de todos os elementos de vidro de uma lente, com um TStop mais baixo a significar mais luz. Isto é importante visto que menos luz a alcançar o sensor pode requirir ISOs maiores ou velocidades de obturador mais lentas. Testado com a Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
5.7TStop
Canon EF 85mm F/1.2L II USM: 1.4TStop

5. pontuação no DxOMark

DxOMark é uma série de testes que medem o desempenho e a qualidade de lentes e câmeras. O resultado DxOMark é a pontuação geral atribuída à lente. Testada com Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
10
Zeiss Batis 25mm F2: 39

6. aberração cromática

O resultado da distorção cromática lateral da medição da DxOMark. A distorção cromática é um tipo de distorção que resulta na disperção de cor ao longo das bordas da imagem. Testado com a Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
8µm
Nikon AF Micro-Nikkor 200mm F/4D IF-ED: 1µm

7. abertura mínima na distância focal máxima

Uma abertura menor reduz a quantidade de luz que alcança o sensor. Isso é importante em condições de claridade, em que uma abertura mais ampla poderia resultar em superexposição de imagem. Outra vantagem é que, com uma abertura menor, é possível obter maior profundidade de campo e manter toda a imagem em foco.
22
Pentax HD DA 560mm F5.6 ED AW: 45

8. tem lentes com motor de foco silencioso embutido

Lentes com motor de foco embutido focam mais rápido e silenciosamente que as lentes sem motor de foco que apenas podem utilizar o motor de foco do corpo da câmera.
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
52% tem isso

9. Tem foco manual full-time

Com o foco manual full-time você pode movimentar o anel de foco quando este estiver no modo de (foco automático) FA. Isto significa que você pode fazer ajustes manuais assim que o FA acabar, sem mudar para o modo manual.
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
69% tem isso

10. Tem lâminas de abertura arredondadas

Similar ao número de lâminas de abertura, as lâminas arredondadas afectam a maneira como a luz entra no sensor. As lâminas arredondadas, normalmente encontradas em lentes mais caras, melhoram a aparência das áreas desfocadas. Isto permite-lhe obter um melhor e mais suave efeito bokeh nas suas fotos.
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
68% tem isso

11. mínima distância focal

Esta é a distância mais próxima em que a lente pode focar. Uma distância de foco mínimo mais curta permite-lhe chegar mais perto de algo e é particularmente importante quando se faz macrofotografia.
0.45m
Samsung NX 10mm F3.5 Fisheye: 0.09m

12. Tem motor de foco

Lentes com um motor de foco embutido podem fazer focos automáticos mesmo que a câmera não tenha o seu próprio motor de foco.
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
87% tem isso

13. tem estabilizador óptico de imagem embutido

A estabilização óptica de imagem utiliza sensores giroscópicos para detectar vibrações da câmera. A lente ajusta o percurso óptico de acordo com o resultado, garantindo que qualquer tipo de "motion blur" - ou mancha de movimento - seja corrigido antes do sensor capturar a imagem.
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
37% tem isso

14. distorção

O resultado da distorção da medição da DxOMark. A distorção na lente refere-se à variação da magnificação ao longo da imagem. Mais distorção irá resultar na gravação incorrecta de linhas rectas na imagem. Testado com a Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
0.7%
Zeiss Otus 85mm F/1.4 ZF: 0%

15. distância focal mínima

Uma distância focal mínima mais curta permite que você obtenha mais da cena na foto, e oferece um ângulo de visão mais amplo que as distâncias focais mais longas.
18mm
Canon EF 35mm F/2 IS USM: 0.24mm

16. distância focal máxima

Uma maior distância focal máxima permite que você foque em apenas uma pequena parte do enquadramento, e oferece um ângulo de visão mais estreito que as distâncias focais mais curtas.
200mm
Sigma 300-800mm F5.6 EX DG APO HSM: 800mm

17. vinheta

O resultado dos efeitos de vinheta da medição da DxOMark. Os efeitos de vinheta referem-se a quando o brilho de uma imagem muda a partir do centro para as bordas resultando em cantos escurecidos. O resultado de 0 é perfeito e a imagem não terá efeitos de vinheta. Testado com a Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
-1
Canon EF 24mm F/2.8 IS USM: 2

18. peso

490g
Canon EF 400mm F/4 DO IS II USM: 2.1g

19. lâminas de abertura

A abertura controla a quantidade de luz que chega ao sensor da câmera. Mais lâminas costumam indicar uma lente de melhor qualidade. Isso também permite obter melhor aspecto visual em efeitos - como o efeito "bokeh" - ao desfocar o plano de fundo, enquanto uma lente com menos lâminas costuma produzir efeitos "bokeh" mais duros e poligonais.
7
Sony Planar T* FE 50mm F1.4 ZA: 11

20. ângulo de visão mínimo

Na parte mais longa da lente você tem o ângulo de visão mais estreito. Isto permite-lhe apanhar uma pequena parte da cena na fotografia da mesma maneira quando faz zoom em algo (baseado no formato APS-C).
8.1°
Tamron SP 150-600mm F/5-6.3 Di VC USD: 2°

21. Pode focar infinitamente

Muitas lentes permitem fazer foco infinito. Isso é essencial quando você quer tirar fotos que incluam objetos muito distantes, como paisagens, de modo que tudo esteja nítido e em foco.
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
78% tem isso

22. Tem uma montagem em metal

Uma montagem em metal é geralmente superior a uma de plástico visto que é mais duradoura.
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
82% tem isso

23. zoom óptico

A faixa de zoom é a razão entre os comprimentos mais longos e menor focais. A faixa de zoom mais elevado significa que a lente é mais versátil.
11x
Tamron 18-400mm f/3.5-6.3 Di II VC HLD: 22.2x

24. Inclui capa de lente

Vem com uma capa de lente para que não tenha de a comprar separadamente. Estas são usadas para bloquear fontes de luz forte da lente, como a luz do sol por exemplo, para prevenir brilhos e reflexos da lente.
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
63% tem isso

25. É uma lente telefoto

Uma lente teleobjetiva permite que você dê zoom em objetos distantes. Isso é bastante útil quando você precisa fotografar algo de longe, como fotografias de vida selvagem, ou mesmo em fotografias urbanas em que não seja possível se aproximar do objeto ou sujeito fotografado.
Sigma 18-200mm F3.5-6.3 II DC OS HSM
43% tem isso

Top 10 lentes para câmeras

Adicionar à comparação
    Comparar
    This page is currently only available in English.