88pontos

Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro

Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
vs

Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro: análise, dados e preço

Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro

Por que Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro é melhor que a média?

  • Distância focal mínima
    ?

    16mmvs47.07mm
  • Peso
    ?

    540gvs636.21g
  • Distância focal máxima
    ?

    300mmvs98.79mm
  • Distância focal mínima
    ?

    0.39mvs0.55m
  • Ângulo máximo de visão
    ?

    82.2°vs59.45°
  • Pontuação DxOMark
    ?

    17vs16.17
  • Menor abertura na distância focal máxima
    ?

    40fvs23.2f
  • Zoom óptico
    ?

    19xvs2.04x

Comparação de preços

Informações gerais

1.Tem conector de metal
Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
Um conector de metal costuma ser superior a um conector de plástico, pois é mais resistente.
Uma distância focal mínima mais curta permite que você obtenha mais da cena na foto, e oferece um ângulo de visão mais amplo que as distâncias focais mais longas.
3.peso

540g

Consideramos que um peso mais baixo é melhor, já que aparelhos mais leves são mais confortáveis de manusear. Isso também é uma vantagem para eletrodomésticos, pois facilita o transporte, e para muitos outros tipos de produto.
4.impermeável (à prova de respingos)
Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
O dispositivo tem proteção adicional para evitar falhas causadas por poeira, pingos de chuva e respingos de água.
Uma maior distância focal máxima permite que você foque em apenas uma pequena parte do enquadramento, e oferece um ângulo de visão mais estreito que as distâncias focais mais curtas.
6.Inclui capa de lente
Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
Vem com uma capa de lente para que não tenha de a comprar separadamente. Estas são usadas para bloquear fontes de luz forte da lente, como a luz do sol por exemplo, para prevenir brilhos e reflexos da lente.

Óptica

1.tem estabilizador óptico de imagem embutido
Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
A estabilização óptica de imagem utiliza sensores giroscópicos para detectar vibrações da câmera. A lente ajusta o percurso óptico de acordo com o resultado, garantindo que qualquer tipo de "motion blur" - ou mancha de movimento - seja corrigido antes do sensor capturar a imagem.
O menor lado da lente oferece o ângulo de visão mais amplo. Isto permite que você integre mais elementos de cena em uma fotografia (baseado no formato APS-C).
A faixa de zoom é a razão entre os comprimentos mais longos e menor focais. A faixa de zoom mais elevado significa que a lente é mais versátil.
Uma verdadeira lente macro tem uma ampliação de 1:1. Isto significa que a imagem produzida é uma representação em tamanho real do objeto fotografado.
Na parte mais longa da lente você tem o ângulo de visão mais estreito. Isto permite-lhe apanhar uma pequena parte da cena na fotografia da mesma maneira quando faz zoom em algo (baseado no formato APS-C).

Diafragma

Com uma maior abertura de diafragma, o sensor pode captar mais luz e ajudar a evitar imagens fora de foco, acionando maior velocidade de obturação. Isso também gera uma menor profundidade de campo, permitindo que as imagens em segundo plano sejam desfocadas e trazendo, assim, maior foco ao objeto fotografado.
Com uma abertura de diafragma mais ampla, o sensor pode captar mais luminosidade, ajudando, com maior velocidade de obturação, a evitar imagens desfocadas. Isso também cria uma baixa profundidade de campo, permitindo que você desfoque o segundo plano e foque no objeto fotografado.
3.Tem lâminas de abertura arredondadas
Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
Similar ao número de lâminas de abertura, as lâminas arredondadas afectam a maneira como a luz entra no sensor. As lâminas arredondadas, normalmente encontradas em lentes mais caras, melhoram a aparência das áreas desfocadas. Isto permite-lhe obter um melhor e mais suave efeito bokeh nas suas fotos.
A abertura controla a quantidade de luz que chega ao sensor da câmera. Mais lâminas costumam indicar uma lente de melhor qualidade. Isso também permite obter melhor aspecto visual em efeitos - como o efeito "bokeh" - ao desfocar o plano de fundo, enquanto uma lente com menos lâminas costuma produzir efeitos "bokeh" mais duros e poligonais.
Uma abertura menor reduz a quantidade de luz que alcança o sensor. Isso é importante em condições de claridade, em que uma abertura mais ampla poderia resultar em superexposição de imagem. Outra vantagem é que, com uma abertura menor, é possível obter maior profundidade de campo e manter toda a imagem em foco.
Uma abertura menor reduz a quantidade de luz que alcança o sensor. Isso é importante em situações de claridade, quando que uma abertura maior poderia resultar em superexposição da imagem. Outra vantagem é que, com uma abertura menor, é possível obter maior profundidade de campo e manter toda a imagem em foco.

Foco

1.Pode focar infinitamente
Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
Muitas lentes permitem fazer foco infinito. Isso é essencial quando você quer tirar fotos que incluam objetos muito distantes, como paisagens, de modo que tudo esteja nítido e em foco.
2.Tem motor de foco
Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
Lentes com um motor de foco embutido podem fazer focos automáticos mesmo que a câmera não tenha o seu próprio motor de foco.
3.tem motor de foco silencioso embutido na lente
Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
Lentes com motor de foco embutido focam mais rápido e silenciosamente que as lentes sem motor de foco que apenas podem utilizar o motor de foco do corpo da câmera.
4.Tem foco manual full-time
Tamron 16-300mm f/3.5-6.3 Di II VC PZD Macro
Com o foco manual em tempo integral, é possível mover o anel de foco enquanto estiver no modo AF (foco automático). Isso significa que você pode fazer ajustes manuais sem que seja necessário alterar para o modo manual.
Esta é a menor distância em que a lente pode focar. Uma menor distância focal mínima permite chegar mais perto do objeto fotografado, o que é especialmente importante quando se faz macrofotografia.

Benchmarks

O resultado da nítidez da medição da DxOMark. Este resultado é baseado na medição do MTF (modulation transfer function), e dá uma indicação geral da nitídez da imagem produzida pela lente. Testado com a Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
DxOMark é uma série de testes que medem o desempenho e a qualidade de lentes e câmeras. O resultado DxOMark é a pontuação geral atribuída à lente. Testada com Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
O resultado de transmissão da medição da DxOMark. A transmissão refere-se à quantidade de luz que chega ao sensor através de todos os elementos de vidro de uma lente, com um TStop mais baixo a significar mais luz. Isto é importante visto que menos luz a alcançar o sensor pode requirir ISOs maiores ou velocidades de obturador mais lentas. Testado com a Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
O resultado da distorção da medição da DxOMark. A distorção na lente refere-se à variação da magnificação ao longo da imagem. Mais distorção irá resultar na gravação incorrecta de linhas rectas na imagem. Testado com a Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.
O resultado dos efeitos de vinheta da medição da DxOMark. Os efeitos de vinheta referem-se a quando o brilho de uma imagem muda a partir do centro para as bordas resultando em cantos escurecidos. O resultado de 0 é perfeito e a imagem não terá efeitos de vinheta. Testado com a Nikon D7000 ou Canon 7D. Fonte: DxOMark.

Quais os/as melhores lentes para câmeras?

Exibir tudo
This page is currently only available in English.